O Fórum Mundial de Bioeconomia anuncia palestrantes de alto nível no evento que acontecerá em Belém, Brazil. Inscrições abertas!

O Fórum Mundial de Bioeconomia (FMB) tem o prazer de anunciar palestrantes de alto nível que ingressarão no evento de 2021. Neste ano, o Fórum será realizado de 18 a 20 de Outubro, na cidade de Belém, no estado do Pará, porta de entrada para a região amazônica e área de significativa importância à bioeconomia circular global.

 

O Fórum mantém seus quatro temas habituais; Pessoas, planeta e políticas; Líderes globais e o mundo financeiro; Bioprodutos ao nosso redor; Olhando para o futuro. Foi montado um programa diversificado com palestrantes proeminentes e painelistas de governos, bancos, empresas, marcas globais, ONGs, institutos e associações. O evento de três dias incluirá palestras, bem como painéis de discussão específicos. A expectativa é que se tenha mais de 60 palestrantes de todo o mundo participando do evento.

 

Confira os palestrantes e painelistas recém-confirmados para o evento:

 

  • O Vice-Presidente do Brasil, Antônio Hamilton Martins Mourão, fará um discurso na sessão de abertura.
  • O CEO da Klabin, Cristiano Teixeira, fará parte do Painel de CEOs.
  • O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, apresentará um panorama da economia global na sessão Líderes globais e o mundo financeiro.
  • Dr. Joachim Schönbeck, membro do Conselho Executivo da Andritz, fará parte do Painel de CEOs.
  • Nelleke van der Puil, vice-presidente de materiais da LEGO, fará parte do painel “Bioprodutos ao nosso redor”.

             

Jukka Kantola, fundador do Fórum, diz: “O planejamento do programa está progredindo de acordo com nossas expectativas. Nosso desejo é que todos possam se beneficiar e adquirir conhecimentos de nosso programa e continuem atualizados sobre as principais tendências da bioeconomia circular global. Temos um alcance mundial este ano, mas com ênfase em tópicos relacionados ao Sul e à região amazônica. Estamos muito satisfeitos por contarmos desde já com um alinhamento impressionante de palestrantes de vários setores”.

 

Grant Rosoman, Conselheiro Sênior de Soluções Florestais do Greenpeace, afirma: “O FMB é uma ótima plataforma para discutir e ajudar a encontrar soluções com o setor privado e o governo sobre como produtos de base biológica podem ser produzidos com responsabilidade. Em particular, o setor pode ser liderança no fornecimento responsável de biomateriais dentro dos limites do planeta Terra, considerando desmatamento zero, agricultura ecológica e silvicultura, respeito pelos direitos indígenas e se distanciando da queima de biomassa como combustível.             

“Estou animado por fazer parte do Fórum em Belém, não apenas porque esta é a primeira vez que o fórum é realizado em um país tropical, mas para me aprofundar nas principais questões sobre matérias-primas de biomateriais, incluindo as oportunidades que integram a gestão da paisagem. Estou ansioso para ver o papel do Fórum e os debates a serem feitos para garantir que seus membros e parceiros estejam ‘fazendo o que falam’”.

 

Teresa Presas, Conselheira do The Navigator Group e moderadora do Painel de CEOs que acontecerá no evento, afirma: “O negócio é um ator fundamental da bioeconomia. Para desempenhar o seu papel de forma mais bem-sucedida, é importante que as empresas e suas estratégias, inovações e atividades sejam enquadradas em um cenário claro e solidário. O FMB dará palco para as empresas interagirem com diferentes partes interessadas para criar um entendimento mútuo da contribuição de cada um e estabelecer uma ponte com públicos relevantes. Teresa menciona: “A famosa declaração “Pense globalmente, aja localmente” não envelheceu. Embora os desafios que enfrentamos sejam globais, as soluções devem corresponder às circunstâncias individuais. Esperamos que esses pensamentos se tornem evidentes em Belém, criando um entendimento mútuo da contribuição de cada um, para trazer à tona uma economia de base biológica sustentável em nossas sociedades”.

 

As inscrições do Fórum estão abertas por meio do site:

 https://wcbef.com/events/registration/

 

O Fórum Mundial de BioEconomia é realizado em parceria com o estado do Pará, e as associações Abag e IBÁ, do Brasil. O Fórum 2021 será realizado na recém-construída e reformada estação ribeirinha Estação das Docas, em Belém. A cidade foi reconhecida como Cidade da Gastronomia Criativa pela Unesco.

 

SERVIÇO DE NOTÍCIAS DE BIOECONOMIA MUNDIAL

Como parte de sua crescente plataforma de serviços para os interessados em bioeconomia circular, o World BioEconomy Forum tem o prazer de anunciar o lançamento de seu serviço de boletim de notícias, que inclui um boletim informativo mensal e um serviço de notícias diárias disponíveis no site do Fórum. Para mais detalhes e receber o boletim mensal, visite: https://wcbef.com/news-bulletin/

 

 

Sobre o Fórum Mundial de Bioeconomia (FMB)

O FMB é uma iniciativa de think tank que fornece uma plataforma para compartilhar ideias e promover inovações conceituais e tecnológicas, com o objetivo de substituir indústrias, produtos e serviços não renováveis por atividades sustentáveis, afim de alcançar uma economia mais sustentável e mitigar as alterações climáticas. O último Fórum Mundial de BioEconomia foi realizado com sucesso virtualmente em Ruka, Finlândia, em setembro de 2020 e debateu também os desafios contínuos da Covid-19 e as mudanças climáticas.

 

Sobre o Estado do Pará

O Pará possui 144 municípios, com população de 8,6 milhões de habitantes (IBGE, 2018), distribuídos em uma área de mais de 1.245.870.798 km². O Estado se destaca como maior mercado consumidor e maior economia da Amazônia e da região Norte do Brasil, contribuindo com 2,2% do PIB nacional e 43,5% do PIB da Região Norte, resultados que posicionam a economia paraense na 12ª posição. maior economia do Brasil. Além disso, o Pará é reconhecido pela biodiversidade e o potencial produtivo da floresta, com destaque para a produção de açaí, cacau, abacaxi e outros insumos que atendem ao mercado internacional.

 

Sobre a ABAG

A ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio) foi criada em 1993 com o objetivo de estabelecer dentro do agronegócio brasileiro uma organização no processo de desenvolvimento sustentável, aproximando o setor, e todos os seus stakeholders, da economia nacional e internacional. A entidade é fundamental para o fortalecimento do sistema agroindustrial e das relações com o governo, iniciativa privada, entidades de classe e instituições de ensino. A ABAG é a única associação que congrega todos os players do segmento, do campo à indústria, distribuição e serviços.

 

Sobre a Ibá

A Indústria Brasileira de Árvores (Ibá) é a associação responsável pela representação institucional da cadeia produtiva de árvores plantadas, do campo à indústria. Com o objetivo de valorizar os produtos originários dos cultivos de pinus, eucalipto e demais espécies destinadas a fins industriais, a Ibá atua em defesa dos interesses do setor. Esse trabalho é desenvolvido junto a autoridades e órgãos governamentais, entidades da cadeia produtiva de árvores plantadas e importantes setores da economia, organizações socioambientais, universidades, escolas, consumidores e imprensa – tanto nacional como internacionalmente.

 

Belém como Cidade da Gastronomia Criativa

O FMB 2021 acontecerá em Belém, Brasil, uma cidade que apresenta não apenas uma bioeconomia deslumbrante, mas também uma cultura culinária que se baseia na flora e fauna, únicas da região. Belém foi reconhecida como Cidade da Gastronomia Criativa pela UNESCO, tanto pela gastronomia única na região, mas também por seus esforços para considerar a sustentabilidade, a biodiversidade e os aspectos culturais da culinária da cidade. Como parte de seus esforços, Belém criou o Centro Global de Gastronomia e Biodiversidade, uma iniciativa para ser uma referência de tecnologia e inovação em alimentos. A culinária regional inclui, por exemplo, frutos do mar, açaí e pupunha.

Share on linkedin
Share to LinkedIn
Share on twitter
Share to Twitter

Latest press releases